segunda-feira, 25 de setembro de 2017

PMPA 199 anos

R$50.000 PARA QUEM DENUNCIAR TRAFICANTE DA ROCINHA

Rio - O Portal dos Procurados do Disque Denúncia divulgou, neste sábado, cartaz com recompensa de R$ 50 mil por informações que levem à prisão do traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157. Anteriormente, o valor estava em R$ 30 mil. Rogério é apontado como o chefe do tráfico na Favela da Rocinha, na Zona Sul do Rio. 

Quem tiver qualquer informação sobre a localização do traficante, deve informar pelos seguintes canais: WhatsApp ou Telegram do Portal dos Procurados (21) 98849-6099; Central de Atendimento do Disque Denúncia (21) 2253-1177; através do Facebook/(inbox), endereço: https://www.facebook.com/procurados.org/; e pelo aplicativo Disque Denúncia RJ. Todas as informações serão encaminhadas à 11ª DP (Rocinha).

domingo, 24 de setembro de 2017

O brasileiro toma açaí do Pará, segundo pesquisa

De acordo com o IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística,  99% do fruto consumido no país, é produzido no Pará.
Ano passado, foram cerca de 1,65 mil toneladas do fruto produzidas em nosso estado.

sábado, 23 de setembro de 2017

Zootecnia é profissão de ingresso rápido no mercado

Ovinocultura e avicultura estão entre as áreas que requerem mão de obra especializada

Leite, carne, ovos e mel estão presentes na alimentação diária das pessoas.
Muitos entendem que esses alimentos são importantes e contribuem para uma vida saudável. Entretanto, poucos sabem que o profissional responsável pela produção de qualidade destes itens é o zootecnista.
O curso de Zootecnia da Unoeste oferece uma estrutura física e pedagógica diferenciada que prepara os acadêmicos para esta atuação.
Marilice Zundt Astolphi é a responsável pelas disciplinas de Nutrição Animal. Ela explica que a área é responsável pela manipulação da composição química destes derivados. “Conforme pesquisas já realizadas, os derivados enriquecidos com ácido graxo poli-insaturado beneficiam o sistema cardiovascular e, também, propiciam a prevenção da hipertensão, inflamações, asma, artrite, psoríase e vários tipos de câncer.

Desta maneira, o zootecnista contribui por meio de diferentes práticas, como por exemplo, na manipulação da ração animal, com o acréscimo de ômega 3 e 6”. Ela observa que a zootecnia é uma área do conhecimento que abrange um largo espectro de campos dos saberes.
“Existem vários segmentos de trabalho, como planejamento, economia e administração, assim como, o melhoramento genético, ambiência, biotecnologia, reprodução, saúde, bem-estar e o manejo de animais inseridos nos sistemas produtivos, também englobando a nutrição, alimentação, formação e produção de pastos e forragens”. Marilice comenta que existe a necessidade do acompanhamento do produto desde o início de sua cadeia produtiva (nascimento do animal). “Isso exige o envolvimento destes profissionais nas etapas de cria, recria, terminação até a industrialização, onde ocorre a transformação da matéria prima em alimento”. A docente revela que a graduação oferece todos os recursos necessários para um preparo teórico e prático. “Centro zootécnico, laboratórios técnicos, biblioteca atualizada e Fazenda Experimental são alguns dos espaços utilizados pelo curso.

É importante destacar o quadro de professores mestres e doutores, que atuam em conjunto para proporcionar ao estudante conhecimento técnico-científico, possibilitando o sucesso no mercado de trabalho e colaborando para uma melhor qualidade de vida da sociedade na qual está inserido”. Ana Cláudia Ambiel coordena o curso de Zootecnia da Unoeste. Ela comenta que a formação na universidade possui entre os diferenciais, atividades que estimulam a desenvoltura dos alunos. “Ações como seminários, estágios e apresentações de Trabalhos de Conclusão de Curso (TCCs) capacitam os universitários no âmbito da comunicação, aspecto que hoje em dia é um muito importante e levado em consideração na hora da contratação por parte das organizações”. Cristiane Zuliani de Lordo formou-se em 2012. Atualmente a zootecnista trabalha como supervisora em bem-estar animal na Marfrig Alimentos S/A, em Promissão (SP). “A partir de uma visita à empresa, realizada pela graduação, tive a oportunidade de conhecer a parte de confinamento de ovinos. Por meio desta atividade, realizei contatos que posteriormente me ajudaram na conquista do meu primeiro emprego”.

Sobre o cargo que exerce, ela descreve que atua em diversos setores, como na indústria, com a avaliação de carcaças, no escritório, elaborando planilhas e diretamente com os bovinos e ovinos, por meio do desembarque dos mesmos, instalação nos currais e abates. “Tenho a chance de trabalhar com a minha grande paixão que são os cordeiros, além disso, as minhas funções me permitem realizar melhorias estruturais, que garantem um abate humanitário, minimizando o sofrimento desnecessário destes animais”. Leandro Tomazini Carneiro se formou em 2011 e atua como zootecnista – técnico de campo na Frangos Pioneiro, em Joaquim Távora (PR). Ele explica que as experiências fornecidas pelo curso, neste setor, foram fundamentais para adquirir o emprego. “A avicultura é uma ótima área para ser explorada e que ainda tem poucos adeptos, pois muitos preferem segmentos mais conhecidos.

O meu interesse surgiu depois que tive as disciplinas de Nutrição de Monogástricos, Avicultura de Corte e Postura. Deste modo, comecei a procurar estágios para enriquecer os meus conhecimentos, que foram fundamentais para esta atuação. Muitas das informações que repasso para os produtores que integram a empresa foram aprendidas na Unoeste”. Em relação as suas funções, o egresso descreve que presta assistência técnica para 35 integrados (produtores), com um total de 600 mil frangos. “Muita gente só conhece o frango na embalagem e nem imagina o longo processo até chegar à gôndola do supermercado. Toda semana faço visitas aos integrados, para verificação da evolução dos animais, cuido do manejo, inspeção de aviários, saúde, produtividade, qualidade e também sou responsável pelos cuidados ambientais. Estou muito satisfeito em desempenhar estas tarefas, pois sempre quis trabalhar a campo. Além disso, esse contato direto com estas pessoas é muito gratificante e permite que eles tenham bons resultados”, encerra. 
Mercado em ascensão – De acordo com Ana Cláudia, o zootecnista possui um papel decisivo em toda a cadeia produtiva de alimentos de origem animal. “Até a sua regulamentação em 1968, pela Lei Federal 5.550, a zootecnia como ciência era uma disciplina nos cursos de Agronomia e Medicina Veterinária. Devido a crescente necessidade pela especificidade da produção animal, já não mais atendidas pelas outras profissões, nesses 46 anos existem mais de 104 cursos de zootecnia no Brasil que já formaram mais de 20 mil profissionais”. Ela argumenta que essa tendência de especificidade das carreiras foi se definindo naturalmente ao longo dos anos.
 “O mercado de trabalho e a sociedade identificaram o zootecnista como profissional da produção animal, por reunir na sua formação o maior número de disciplinas voltadas para a criação e produção animal”.
Notícia disponibilizada pela Assessoria de Imprensa da Unoeste

Ovo é consumido em 98% das casas, mas brasileiro ainda compra errado

Consumidor se engana quando acha que a cor da gema ou da casca tem importância; aprenda dicas essenciais para escolher ovos de qualidade

                                                                                                                              Naiara Araújo

O ovo é um dos alimentos mais populares no Brasil, porém, ainda é cercado por mitos.
O consumidor erra feio quando avalia a qualidade dos ovos de acordo com a cor da casca e a cor da gema, por exemplo.
Do ponto de vista nutricional e de produção, essas características não significam muita coisa.
De acordo com dados da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), o ovo está presente em 98% dos lares do País, atrás apenas do frango, que é consumido em 99% dos domicílios brasileiros.
Mas, toda essa popularidade do produto é inversamente proporcional ao conhecimento sobre os ovos. A população ainda desconhece as verdadeiras características desse alimento, confundindo indicadores de qualidade e de origem. 

A cor da gema não tem importância
Tradicionalmente, o consumidor acredita que uma gema de cor alaranjada significa um ovo mais nutritivo e saudável. Na verdade, esse é um grande mito que acabou se transformando numa exigência do consumidor e do mercado de ovos. Então, por causa dessa lenda, os produtores passaram a utilizar pigmentantes naturais ou sintéticos na ração das galinhas para que a gema atenda aos padrões estipulados.   De acordo com a zootecnista Helenice Mazzuco, pesquisadora da Embrapa em nutrição e fisiologia no setor de avicultura, a cor da gema depende da composição da dieta das aves. Essa ração pode conter compostos carotenoides, pigmentos nas cores vermelha, amarela ou alaranjada presentes nos vegetais e outras fontes que influenciam na cor das gemas. Mas, já que esses pigmentos não são produzidos pelas galinhas, essas substâncias apenas são ingeridas via ração. “Independentemente do tipo de pigmentante utilizado, os nutrientes da gema não se alteram”, diz Helenice. Segundo a pesquisadora, esses aditivos não possuem restrições de uso pois são aprovados pelos órgãos reguladores do setor de alimentação animal, como Anvisa e Ministério da Agricultura. 


As cores que podem ser identificadas

Não existe uma cor ideal para a gema. As cores variam de acordo com a preferência do mercado, que está condicionado a optar pela coloração mais escura. O leque colorimétrico (ver na foto acima) identifica 16 cores de gema. Segundo a pesquisadora Helenice, os consumidores brasileiros preferem os indicadores 8, 9 e 10. Como a valorização de gemas mais escuras é um hábito enraizado na cultura brasileira que dificilmente mudará, Helenice conta que o mercado simplesmente paga mais aos produtores que utilizam os pigmentantes. “É melhor investir nisso que desmistificar a cor da gema”, diz a pesquisadora.

Ovo vermelho ou branco?

Outro grande mito está relacionado à coloração da casca. Muitos acreditam que os ovos vermelhos são de galinhas caipiras e que os brancos são os ovos convencionais. De acordo com Helenice, a coloração da casca dos ovos é influenciada somente pela linhagem da ave. Ou seja, são as características genéticas que definem se a galinha vai produzir ovos de cor branca ou vermelha. “Não há diferença no produto ovo em termos nutricionais e de composição nutritiva. As diferenças se referem ao modo de criação das aves e de produção dos ovos”, afirma a pesquisadora. Isso significa que uma galinha caipira pode botar um ovo branco e uma galinha criada em granja convencional pode produzir ovos vermelhos. É a genética da ave que determina essa característica.   O que realmente diferencia o tipo de ovo é o sistema de produção. No sistema convencional, as aves são alojadas em gaiolas. Já na produção de ovos caipiras, o sistema é semiextensivo. Isso significa que a galinha fica solta no espaço de criação. Helenice explica que na avicultura de postura orgânica comercial, o principal diferencial da produção convencional é a exigência da criação das aves em regime de vida livre (sistema extensivo) além da restrição do uso de produtos convencionais para a nutrição e tratamento de enfermidades das aves. 

Como acertar na escolha dos ovos
Se você sempre pensou que a gema indicava a qualidade do ovo, está na hora de começar a escolher pela casca. Segundo Helenice, cascas trincadas e malformadas afetam negativamente a qualidade interna do ovo. Mas também não é só a casca, a clara tem sua importância. A viscosidade da clara é um sinal de que ovo tem qualidade, afirma a pesquisadora.   Helenice também explica como é possível saber a “idade do ovo” em casa. Ao colocar o ovo em um copo com água, o consumidor pode descobrir esse dado. “Os ovos com até sete dias após a postura permanecem no fundo do copo e, na medida em que este ovo emerge, representa um tempo de prateleira mais avançado”, diz a pesquisadora.

Artigo original da SF Agro: http://sfagro.uol.com.br/ovo-e-consumido-em-98-das-casas-mas-brasileiro-ainda-compra-errado/

Situação atual da mobilidade em Belém.

Poxa, a gente não gosta de falar mal da nossa cidade, mas há constatações inegáveis e não há como justificar, nem defender.
Assim, inspirado nessa vibe do humor negro e rindo da própria circunstância, o leitor do blog mandou essa pelo Whatsapp:
- Ônibus: R$ 3,10
- Gasolina: R$ 4,30
- A pé: fica sem o celular.
- De bike: levam a bicicleta.
- Saiu de carro: Multa
De qualquer forma você será assaltado.
Tive que compartilhar!

O QUE É O AMOR?

Numa sala de aula haviam várias crianças.
Quando uma delas perguntou à professora:
Professora, o que é o amor?
A professora sentiu que a criança merecia uma resposta à altura da pergunta inteligente que fizera.
Como já estava na hora do recreio, pediu para que cada aluno desse uma volta pelo pátio da escola e que trouxesse o que mais despertasse nele o sentimento de amor.
As crianças saíram apressadas e ao voltarem a professora disse:
Quero que cada um mostre o que trouxe consigo.
A primeira criança disse:
Eu trouxe esta flor, não é linda?
A segunda criança falou:
Eu trouxe esta borboleta.
Veja o colorido de suas asas, vou colocá-la em minha coleção.
A terceira criança completou:
Eu trouxe este filhote de passarinho.
Ele havia caído do ninho junto com outro irmão.
Não é uma gracinha?
E assim as crianças foram se colocando.
Terminada a exposição a professora notou que havia uma criança que tinha ficado quieta o tempo todo.
Ela estava vermelha de vergonha, pois nada havia trazido.
A professora se dirigiu a ela e perguntou:
Meu bem, porque você nada trouxe?
E a criança timidamente respondeu:
Desculpe professora.
Vi a flor e senti o seu perfume, pensei em arrancá-la, mas preferi deixá-la para que seu perfume exalasse por mais tempo.
Vi também a borboleta, leve, colorida!
Ela parecia tão feliz que não tive coragem de aprisioná-la.
Vi também o passarinho caído entre as folhas, mas ao subir na árvore notei o olhar triste de sua mãe e preferi devolvê-lo ao ninho.
Portanto professora, trago comigo o perfume da flor, a sensação de liberdade da borboleta e a gratidão que senti nos olhos da mãe do passarinho.
Como posso mostrar o que trouxe?
A professora agradeceu a criança e lhe deu nota máxima, pois ela fora a única que percebera que só podemos trazer o amor no coração e não em nada físico":
Nós , homens e mulheres somos como aquelas crianças temos que levar vantagem em tudo, não importa a dor a quem causamos, sejam nos negócios, no super mercado , com um vizinho , no trânsito , buscamos sempre a nota máxima da esperteza.

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Polícia Militar divulga cartilha com orientações de segurança para romeiros no Círio de Nazaré

NA ONDA DA PAZ: vídeo reúne policiais e artistas na linguagem e no ritmo dos jovens.



Vou mostrar para você, caro leitor, um vídeo que foi produzido para levar a paz às festas de technomelody.
Artistas paraense se uniram para mostrar que é possível fazer FESTAS DE APARELHAGENS sem no entanto ter confusão, consumo de drogas ilícitas e letra de música com conteúdo duvidoso.
Cante com a gente e fique ligado na letra, de autoria de Valéria Paiva (Banda Fruto Sensual), coronel Costa Jr e o Capitão Moraes (hoje major).
Os arranjos são de Neco Patifão - Banda Fruto Sensual.


quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Confira o Calendário do Pagamento do funcionalismo

VIVER E NÃO TER A VERGONHA DE SER FELIZ

Nascemos sem trazer nada, morremos sem levar nada.
E, no meio do intervalo entre a vida e a  morte, brigamos por aquilo que não trouxemos e não levaremos.
Pense  nisso!
Viva mais!
Ame mais!
Perdoe sempre
e seja mais feliz.

Como perceber que alguém é professor:

1) Fala alto. Mas sem gritar.
2) É detalhista e conta as coisas como se estivesse explicando.
3) A bolsa sempre é grande e pesada, isso quando não é mais de uma.
4) Sempre está reclamando de falta de grana.
5) Gosta de ler. E geralmente o que NINGUÉM gosta de ler.
6) Adora dormir nos finais de semana.
7) Mas também não recusa uma chance de fazer uma social.
8) Conhece todos os hits musicais do momento mesmo sem nunca ter ouvido.
9) Está sempre estudando.
10) Fica irado com erros de Português.
11) Fica morto de ódio com os políticos. Em um nível 10 vezes acima dos outros profissionais liberais.
12) Adora debates.
13) Odeia gritos, nao importa de onde venham...
14) Vive doente
15) Entra em modo 'hibernar' na sexta a noite e só volta a funcionar na segunda de manha
16) Sempre pergunta "entendeu?" No fim de cada frase.
17) Não pode ver livros que carrega todos!!!
18) Ama ítens de papelaria!!
19) Adora coruja, sempre tem uma bolsa ,tatoo ou biju de coruja.
20) Tem ouvido de tuberculoso. Escuta além do alcance.

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Cenas de novela se tornam realidade em Santarém.

Os funcionários do Centro de Atendimento Psicossocial (Caps-AD), localizado na Avenida Presidente Vargas, bairro de Aparecida, referencial em atendimento a usuários de drogas e álcool, foram rendidos por criminosos de posse de arma de fogo, e resgataram o adolescente que cumpre medida disciplinar, identificado pelas iniciais A. V. O menor é irmão dos perigosos presidiários Lota e Lotinha. A ação aconteceu na tarde da terça-feira (19).

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

O valioso tempo dos maduros - Mário de Andrade.

“Contei meus anos  e descobri que terei menos tempo para viver daqui para a frente do que já vivi até agora. 
Tenho muito mais passado do que futuro.

Sinto-me como aquele menino que recebeu uma bacia de cerejas.
As primeiras, ele chupou displicente, mas percebendo
que faltam poucas, rói o caroço.

Já não tenho tempo para lidar com mediocridades.
Não quero estar em reuniões onde desfilam egos inflamados.
Inquieto-me com invejosos tentando destruir quem eles admiram, cobiçando seus lugares, talentos e sorte.

Já não tenho tempo para conversas intermináveis,
para discutir assuntos inúteis sobre vidas alheias que nem fazem parte da minha.

Já não tenho tempo para administrar melindres de pessoas, que apesar da idade cronológica, são imaturas.

Detesto fazer acareação de desafetos que brigaram pelo majestoso cargo de secretário geral do coral.
As pessoas não debatem conteúdos, apenas os rótulos.

Meu tempo tornou-se escasso para debater rótulos, quero a essência, minha  alma tem pressa.

Sem muitas cerejas na bacia, quero viver ao lado de gente humana, muito humana; que sabe rir de seus tropeços, não se encanta com triunfos, não se considera eleita antes da hora, não foge de sua mortalidade, quero caminhar perto de coisas e pessoas de verdade.
O essencial faz a vida valer a pena.
E para mim, basta o essencial!"

Mário de Andrade

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

Táxi em Belém já aceita pagamento em BitCoin.

O taxista Enéas Júnior comemora o fato de ser o primeiro profissional da categoria a receber a moeda BitCoin como forma de pagamento em suas corridas na ruas de Belém.
O pagamento em BitCoin se dá através do aplicativo BitOfertas.
A moeda, já consolidada no mercado internacional, está tomando conta do Brasil.
Com o BitCoin, as pessoas podem fazer investimentos ou podem desenvolver forma de ganhar dinheiro em marketing multinível. E também pode desenvolver as duas modalidades.
Para se orientar sobre essa moeda e conhecer as formas de investimento o blog coloca à disposição de seus leitores um e-book gratuito com todas as informações.


O QUE SÃO BITCOINS? ENTREVISTA CÍCERO SAAD DA MINERWORD PARA TV RECORD


SAIBA COMO INVESTIR EM MOEDAS DIGITAIS
www.trabalhecombitcoin.com.br/costajunior



quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Mudou a expressão "muito dinheiro"

Avião cai em Santarém

Um avião monomotor caiu a pouco na praia do Carapanari em Santarém, no Oeste do Pará.
Estavam a bordo da aeronave além do piloto, uma enfermeira, um indio e mais outra pessoa.
Os ocupantes da aeronave estão sendo levados para o PSM.
A praia do Carapanari fica às proximidades do Aeroporto de Santarém.

Por Vander Colares.

terça-feira, 5 de setembro de 2017

Atestado médico falso é crime

A falsificação de atestado médico, tanto por parte do apresentante quanto do próprio profissional de saúde, configura crime. É um atitude reprovável e condenada pelos os artigos 301 e 302 do Código Penal: http://bit.ly/CODpenal


domingo, 3 de setembro de 2017

POPULAÇÃO 2017: Pará é nono do país

Acaba de sair a Estimativa da População 2017, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Nas contas do órgão, o Pará tem 8.366.628 e se posiciona como o 9º mais populoso do país.
Belém, com 1.452.275 habitantes, passou o bastão a Goiânia de 11º município mais populoso do Brasil. A capital paraense é uma das que menos crescem entre as 17 localidades com mais de um milhão de residentes. A Região Metropolitana de Belém possui 2.441.761 pessoas e é a 14ª maior.
No Pará, depois de Belém, os municípios mais populosos (todos acima de 100 mil moradores) são:

Ananindeua 516.057
Santarém 296.302
Marabá 271.594
Parauapebas 202.356
Castanhal 195.253
Abaetetuba 153.380
Cametá 134.100
Marituba 127.858
São F. do Xingu     124.806
Bragança 124.184
Barcarena 121.190
Altamira         111.435
Tucuruí 110.516
Paragominas 110.026
Tailândia 103.321