quarta-feira, 22 de novembro de 2017

CONFIRA O CRONOGRAMA DE PAGAMENTO DO FUNCIONALISMO

NOVEMBRO/2017

Dia 27 (segunda-feira) - Inativos militares e pensionistas, inativos civis e pensões especiais/Sead.

Dia 28 (terça-feira) - Auditoria Geral, Casa Civil, Casa Militar, Defensoria Pública, Gabinete da Vice-governadoria, Procuradoria Geral, Seel, Sedeme, Sejudh, Sedop, Sespa, Seaster, Setran, Secom, Setur, NGTM, NEPMV, NGPR, NAC.

Dia 29 (quarta-feira) - Corpo de Bombeiros, Polícia Civil, Polícia Militar, Segup, Adepará, Arcon, Asipag, Codec, Ceasa, Cohab, CPC Renato Chaves, Detran, EGPA, Emater, FCG, FCP, Fasepa, Funtelpa, Fapespa, Hospital de Clínicas, Hospital Ophir Loyola, Hemopa, Imetropará, Iasep, Igeprev, IOE, Iterpa, Jucepa, Prodepa, Santa Casa, Susipe, Uepa, Ideflor-Bio, CPH e Fundação Pro Paz;

Dia 30 (quinta-feira) – Seduc.

PF prende ex-governadores

POLÍTICA
Do UOL, em São Paulo 22/11/2017 - 08h58

Os ex-governadores do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho (ambos do PR) foram presos na manhã desta quarta-feira (22) por compra de votos durante a eleição em Campos dos Goytacazes (RJ). Ele foi preso no apartamento em que vive na capital fluminense. Já ela foi detida em Campos.

Anthony Garotinho é acusado de envolvimento em um esquema de compra de votos por meio do programa Cheque Cidadão, da prefeitura de Campos dos Goytacazes. A cidade, no norte fluminense, é reduto eleitoral da família Garotinho.

Segundo o MP (Ministério Público) fluminense, a investigação é um desdobramento da "Operação Chequinho". Os pedidos de prisão foram feitos pelo Ministério Público Eleitoral.

A defesa do casal disse que só irá se pronunciar "quando tiver acesso aos documentos que embasaram os mandados de prisão, o que ainda não aconteceu".

Em nota, a assessoria de imprensa de Anthony Garotinho atribui a prisão "a mais um capítulo da perseguição que vem sofrendo desde que denunciou o esquema do governo Cabral [Sérgio Cabral, PMDB, ex-governador] na Assembleia Legislativa e as irregularidades praticadas pelo desembargador Luiz Zveiter". "O ex-governador afirma que tanto isso é verdade que quem assina o seu pedido de prisão é o juiz Glaucenir de Oliveira, o mesmo que decretou a primeira prisão de Garotinho, no ano passado, logo após ele ter denunciado Zveiter à Procuradoria Geral da República".

Na nota, o político afirma ainda que "nem ele nem nenhum dos acusados cometeu crime algum". "E, conforme disse ontem [terça-feira, 21] no seu programa de rádio, foi alertado por um agente penitenciário a respeito de uma reunião entre Sérgio Cabral e Jorge Picciani [presidente da Alerj, preso na terça-feira], durante a primeira prisão do deputado em Benfica. Na ocasião, o presidente da Alerj teria afirmado que iria dar um tiro na cara de Garotinho".

Anthony Garotinho já tinha sido preso em novembro do ano passado por conta da mesma acusação. Na ocasião, ex-governador causou tumulto ao tentar resistir a deixar um hospitalDias depois, a Justiça mandou soltá-lo.

Em setembro deste ano, Anthony Garotinho voltou a ser preso, desta vez foi alvo de um mandado de prisão domiciliar e foi levado por policiais enquanto apresentava um programa de rádio ao vivo.

Além da prisão domiciliar, Garotinho também foi condenado à prisão em regime fechado por corrupção eleitoral, associação criminosa e supressão de documentos públicos. Cerca de duas semanas depois, novamente a Justiça mandou soltá-lo.

Anthony Garotinho, que foi governador do Estado entre 1999 e 2002 e deputado federal (exerceu mandato até 2015), ele era secretário municipal de Segurança em Campos quando foi preso pela primeira vez.

domingo, 12 de novembro de 2017

Definida nova data para sorteio das unidades do Viver Melhor Marituba

A Comissão de Acompanhamento da seleção para o Residencial Viver Melhor Marituba vai publicar, na próxima semana, no Diário Oficial do Estado (DOE) e em um jornal de grande circulação, a retificação do Edital 002/2017, com os ajustes no cronograma do processo seletivo dos beneficiários ao empreendimento.  Segundo a Comissão, da qual a Companhia de Habitação do Estado do Pará (Cohab) e Prefeitura de Marituba fazem parte, entre outros, após orientação do Ministério Público Federal (MPF), por meio do procurador  Ubiratan Cazetta, foi necessário adiar o sorteio, programado anteriormente para o dia 10 de novembro, até que se efetuasse a resolução dos problemas técnicos, oriundos do agente financeiro do empreendimento. Após reunião realizada nesta sexta-feira (10), no MPF, a Comissão elaborou um novo cronograma para as etapas seguintes, definindo para o dia 21 de novembro a data do sorteio dos candidatos a beneficiários do empreendimento. Segue abaixo o novo cronograma:  Divulgação da lista dos candidatos “Habilitados para a Próxima Fase” que concorrerão ao Grupo Principal, com a indicação da pontuação.  A partir de 17 de novembro de 2017  Divulgação da lista dos candidatos compatíveis que NÃO estiverem “Habilitados para a Próxima Fase” que concorrerão ao Cadastro Reserva, com a indicação de sua situação no processo seletivo e pontuação.  A partir de 17 de novembro de 2017  Evento dos Sorteios de Hierarquização e Unidades Habitacionais  21 de novembro de 2017  Período de vistoria de apartamentos  A partir de 30 de novembro de 2017  Período de assinatura dos contratos  A partir de dezembro de 2017
Agência Pará de Notícias

sábado, 11 de novembro de 2017

Comandante é exonerada após PM ser preso com dinheiro em batalhão

A comandante Cláudia Lovalin, do 3º Comando de Policiamento de Área (CPA), em Nova Iguaçu, foi exonerada do cargo depois que um policial foi preso nesta sexta (10) em sua unidade, com envelopes contendo dinheiro. A informação foi divulgada hoje (11) pela Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, depois que o jornal O Dia noticiou a exoneração e informou que os envelopes continham R$ 18 mil.
"Diante da gravidade do fato, o Comando-Geral da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro decidiu exonerar a  Comandante do 3º CPA", diz a nota divulgada pela Polícia Militar.
O policial que portava os envelopes foi preso em flagrante e encaminhado à Unidade Prisional da PM, em Niterói. Outro policial que o acompanhava foi preso administrativamente e ficará detido no próprio batalhão onde trabalha, o 20º BPM (Mesquita).
O texto divulgado pela polícia não informa a identidade dos policiais detidos.
A Polícia Militar afirma que o fato vinha sendo investigado pela 3ª Delegacia de Polícia Judiciária Militar que filmou o momento em que os policiais saíram de um prédio comercial e se dirigiram ao 3º CPA, unidade que comanda o policiamento na Baixada Fluminense e fica nas dependências do 20º batalhão. Dentro da unidade, eles foram abordados e detidos.
No mês passado, o comandante do 20º batalhão já havia sido exonerado, após uma investigação da corregedoria da Polícia Militar que apontou o envolvimento de policiais militares da Baixada com contraventores da região.

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Este ano, 322 policiais militares não voltaram para casa

Coronel da PM do Rio faz Carta aberta ao Ministro da Justiça.

Exmo Sr Torquato Jardim, DD Ministro da Justiça do Brasil.

Sr Ministro:

1. Sou o Cel PM Wilton Soares Ribeiro, da Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro. Iniciei minha carreira militar como Soldado do glorioso Exercito Brasileiro, defendendo a democracia nas longínquas terras do Caribe, Republica Dominicana.
Tive a honra de trilhar todos os Postos do Oficialato de minha Corporação,  terminando pela honra máxima  de decidir seus destinos como Chefe do Estado Maior Geral e  Cmt Geral.
Me orgulho de ter sido o primeiro colocado em todos os Cursos realizados em minha Corporação, bem como ter atingido posição de destaque na conclusão do Curso de Guerra na Selva , realizado no antigo COSAC, hoje CIGS/ EB/ Amazonas.
Deixei alguns legados em minha Corporação, o que muito também   me orgulho, como : Ter sido um dos fundadores do BOPE ( Batalhão de Operações Policiais Especiais), e posteriormente seu Comandante,   criação da VBTP/T ( Viatura Blindada de Transporte de Pessoal/Tropa ), conhecida mundialmente como " Caveirão ", criação do GAM ( Grupamento Aeromarítimo), construção do  Palácio da Caveira ( Sede do BOPE), construção do Batalhão da Maré, construção da sede nova do Batalhão de Jacarepaguá ( 18ºBPM), aquisição dos Fuzis AR.15, utilizados até hoje pela Corporação, criação dos GPAE ( Grupamento de Policiamento em Áreas Especiais), posteriormente conhecidos como UPP, bem como muitas outras realizações de Comando.

2.. Inicio minha missiva fazendo a pergunta que todos os seus amigos, auxiliares, funcionários,  colegas de outros Ministérios, superiores, etc , devem estar se fazendo nesse momento: Onde o Sr estava com a cabeça , quando às 4;00 horas da manhã , do dia 31 do corrente ,   fez constar  em anotações do Blog do Jornalista Josias de Souza, do jornal Folha de São Paulo, que o Comando Geral e de Batalhões da PM do Estado do  Rio de Janeiro são sócios do crime organizado? Que o Cel PM Teixeira teria morrido porque estava acumpliciado com o crime organizado ? Isso entre outras e outras aleivosias.

3. A Policia Militar do Estado do Rio de Janeiro,   a mais antiga Força de Policia  Ostensiva do Cone Sul, criada por D. João VI  em 1809, não merecia esse torpe e irresponsável tratamento. Ela é composta de homens e mulheres de bem. Muitos deles heróis. Se temos nossas mazelas internas , quaisquer Instituição, seja publica ou privada também as tem. Quando identificamos nossos desviados de comportamento esperado, "cortamos-lhes as cabeças". Sempre foi assim.  Ela constitui a melhor força permanente de combate urbano do Brasil , quiçá da América do Sul. Ela é a última barreira entre a relativa ordem e o caos social a ser em futuro não muito distante, composto por  força destruidora da criminalidade violenta, armada com armas de guerra, que  poderá se abater de forma ainda   mais brutal e impiedosa  sobre  nosso Estado. Destrui-la, a PMERJ,  se  esse  é o vosso desiderato , é crime de lesa-pátria.

4. Seus homens e mulheres, para defender a sociedade fluminense, independente de qualquer classe social,  estão a morrer  como moscas, abatidos pelas balas assassinas oriundas dos Fuzis de Guerra e Granadas, que o Sr , por dever de oficio,  deveria evitar que inundassem nossas fronteiras secas, molhadas, aéreas, portos, aeroportos, estradas federais. Somente neste ano de 2017, até o dia de hoje,  foi atingida  a macabra e covarde cifra de 114 Policias Militares assassinados.

5. Então,  que historia é essa de atacar publicamente a PM do Estado do Rio de Janeiro e seus Oficiais e Praças, sem apresentar fatos concretos? Seu foro privilegiado não lhe dá este direito Sr Ministro. A Casa de Vidigal e Castrioto está profundamente indignada e revoltada com tal irresponsável e  inconsequente  procedimento totalmente desprovido do mínimo  pundonor.

6. Em nome de cada Cmt de Batalhão ou de fração menor, vamos nos defender. Em nome da memória do Cel PM Teixeira, já saudoso Cmt do 3º BPM,  tombado em combate , vamos nos defender. Em nome de cada familiar PM atingido , vamos nos defender. Em nome de cada gota de sangue PM derramada em solo pátrio ,  ao longo de 208 anos de existência servindo e protegendo o povo de nosso Estado do Rio de Janeiro, vamos nos defender . Em nome dos tombados na Guerra do Paraguai e na  Revolta da Armada, vamos nos defender.

7. O Sr conseguiu atingir-nos naquilo que temos mais sagrado em nosso espirito militar. Nossa honra e a memoria honrosa de nossos mortos e feridos em combate. O Sr profanou os túmulos de nossos heróis. O Sr afrontou a sagrada história da Policia Militar.

8. Vamos processá-lo Sr Ministro. A Caserna General Castrioto e o QG de Vidigal vão  leva-lo às barras dos tribunais. Cada Policial Militar do Estado do Rio de Janeiro e seus também sofridos e mártires  familiares vão  interpela-lo  judicialmente para que o Sr prove suas acusações. Essa será nossa defesa.   Este é o nosso dever. Essa é a nossa obrigação institucional.

Cel PM Wilton Soares Ribeiro, ex-Cmt Geral da PMERJ.

Comendo lesma num restaurante da China

Sim, um adolescente matou dois colegas de escola com uma arma de fogo.

Sim, pessoas desinformadas e com a ajuda da mídia espalham que o bullying foi o motivo. Não, não foi este o motivo. E vou aqui explicar um pouco sobre tudo isto.

Sou pai de quatro filhos, psicoterapeuta clínico de crianças, jovens e adultos e discordo completamente da “desculpa esfarrapada” desta pseudo-versão dos fatos. Bullying é o resultado de um abuso persistente na forma de violência física ou psicológica a uma outra pessoa. Bullying não é a piada sem graça, a ofensa solta ou uma provocação por conta do odor resultante da falta de desodorante por quatro dias, que foi exatamente o “caso” do adolescente que matou seus colegas. O motivo pelo qual o jovem assassinou seus colegas é um conjunto de fatores na formação de sua personalidade sob responsabilidade de seus pais.

O GATILHO que deu o start em seu plano de matar pode ter surgido da provocação de seus colegas, sim. Foi uma reação desmedida, autoritária, perversa e calculada a um conflito em que ele se viu inserido. A falta de preparo emocional e educacional deste jovem para lidar com frustrações é o ponto alto deste simples quebra-cabeças. Quando somos colocados frente a um conflito, ou o enfrentamos, ou fugimos ou paralisamos. As vítimas de bullying costumam paralisar e passam anos no gerúndio do próprio verbo que identifica este problema. Bullying é uma ressaca, um trauma no gerúndio, que vai minando as forças, destruindo a autoestima e a identidade frágil de suas vítimas.

No caso do adolescente em questão ele não teve tempo de ser vítima de bullying, ele simplesmente enfrentou a provocação de ser chamado de fedorento com base em sua formação de personalidade, filosofia de vida, exemplos e criação, reagindo. Colegas de sala disseram que ele era adorador do nazismo, cultuava coisas satânicas e quando provocado dizia que seus pais, que são policiais, iriam matar os provocadores se ele pedisse!!!! BINGO!!!!

NÃO FOI BULLYING - Por mais espantoso que possa ser, desculpem mídia e pseudo-sábios filósofos contemporâneos - o garoto matou porque tinha na sua formação de personalidade uma espécie de autorização para fazer! A identidade deste jovem de 14 anos estava formada em um alicerce que permitia isso. Ele provavelmente iria fazer isso logo logo... Na escola, com o vizinho, na briga de trânsito ou com a namorada que terminasse com ele, e isso nada tem a ver com Bullying. A provocação foi apenas o motivo para “fazer o que já se era.”

Agora, falando do Bullying, digo sem pestanejar que o maior culpado pela sedimentação do bullying e suas prováveis repercussões não são os coleguinhas “maldosos”, e sim a FAMÍLIA de quem sofre este tipo de ação. Se quem sofresse bullying fosse um potencial assassino a humanidade estava extinta. Mata-se muito por traições, brigas de trânsito, desavenças de trabalho, machismo, homofobia... Mas não por Bullying. Do contrário - é muito mais provável um suicídio, depressão, implosão.

O que faz com que alguém resista ou não a uma ação que pode virar bullying? Simples – a capacidade do jovem em lidar com frustrações e aprender a enfrentar seus problemas e conflitos. Esta é a maior prevenção ao bullying – aprender a vencer frustrações se submetendo a elas de forma sadia e com orientação. Aprender a respeitar os pais e a vida. Ter lições diárias de cidadania, direitos humanos - mas o mais importante - passar por frustrações e ter apoio dos pais, sem lamentar e encontrar culpados e sim crescer forte entendendo que neste mundo não podemos ter o controle das coisas.

Pais, ensinem seus filhos a respeitarem vocês e aos outros. Sei que muitos de vocês estão cheio de carências, desesperados em relações funcionais fúteis, e projetando em seus filhos o amor que não tiveram de quem acham que deveriam ter. Negligenciam assim o respeito e querem ser amados - isso contribui para fazer jovens fracos, deprimidos, ansiosos, confusos e vítimas fáceis para o bullying. Lembrem-se: só se ama e se valoriza o que se aprende a respeitar!

                           Por Jordan Campos

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

Quando o jovem se converte

Finados

Dia chegará em que celebraremos os nossos "mortos" sem tristeza ou dor. Perceberemos que a passagem para uma outra dimensão é um fenômeno inerente à vida, que empresta sentido à própria vida. Todos aqui estamos de passagem, e os que por aqui já passaram seguem suas jornadas pela eternidade ainda vinculados à nós pelos laços do amor e do afeto.
Não se surpreenda se aqueles a quem chama de "mortos" estejam mais vivos do que nunca, eventualmente próximos da gente, e sempre aptos a nos escutar e receber nossas vibrações. Se estamos tristes, se entristecem. Se estamos felizes, se alegram. Se conversamos com eles, interagem da forma possível, respeitando as leis que regem a vida e o universo.
No Dia de Finados, quando multidões visitam os cemitérios, eles - já libertos dos despojos materiais - não descansam nos sepulcros de pedra, pois que a vida é movimento incessante nos dois lados da existência.
Dia chegará em que seremos constrangidos a mudar o nome deste feriado. Não mais "finados", pois que a vida não cessa, a morte não existe, e a eternidade não finda.
Seja o nome que for, esta nova celebração será certamente mais próxima da alegria contagiante dos mexicanos, que homenageiam com festa aqueles que passaram por nós deixando saudades.
Eles merecem um dia feliz!

André Trigueiro.

Ministro da Justiça critica Segurança Pública do RJ e aponta ligação de autoridades com o crime organizado

O ministro da Justiça, Torquato Jardim, criticou a Segurança Pública do Rio de Janeiro e apontou ligação de autoridades do Rio e comandantes da PM com o crime organizado. As declarações de Torquato foram dadas em entrevista ao jornal O Globo, publicada na manhã quarta-feira (1º). Após declarações ao site UOL, no qual fez menções ao tema, o ministro sofreu duras críticas do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, de deputados estaduais e do comando da PM. Diante da reação, ele desafiou as autoridades a provarem que sua fala está errada, além rebater declarações do governador.
“Lamento a repercussão e extensão que teve [as declarações feitas ao site UOL]. Fiz uma crítica institucional pessoal. Mas se estou errado, que me provem”, provocou. Para Torquato, a “própria história da instituição” aponta a ligação do comando da PM com o crime organizado. “Em algum momento, este ano, de uma única vez, foram presos 93 policiais de um batalhão em São Gonçalo. Alguns dias mais tarde, mais alguns. E qual foi a consequência disso? A polícia tem que revelar, tem que contar. (Tem) a questão de vazamento de informações”, apontou na entrevista.
No entanto, de acordo com ele, a investigação da corporação não é de responsabilidade da autoridade federal, mas da Corregedoria da própria Polícia Militar local. Para Torquato, há toda uma linha de comando que precisa ser investigada.”Nós temos informação: R$ 10 milhões por semana na Rocinha com gato de energia elétrica, tv a cabo, controle da distribuição de gás e o narcotráfico. Em um espaço geográfico pequeno. Você tem um batalhão, uma UPP lá. Como aquilo tudo acontece sem conhecimento das autoridades?”, questionou o ministro, que associou o caso a uma possível autorização “informal” e fez menção ao filme brasileiro de ficção Tropa de Elite.”Em algum lugar, voltamos à Tropa de Elite 1 e 2″.

quarta-feira, 1 de novembro de 2017

4 vantagens de morar em Portugal



Muitos brasileiros têm o sonho de morar fora, conhecer uma nova cultura, ter a experiência de um país diferente.
Na Europa, um dos destinos mais escolhidos é Portugal. Segundo dados do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), no ano passado havia 81.251 brasileiros morando legalmente em Portugal e os números de solicitação de vistos subiram em média 50% em 2017.

Além de vistos, os brasileiros também buscam a cidadania, para permanecer no país sem um limite de prazo.
 De acordo com dados obtidos pelo BBC Brasil, nos últimos seis anos, mais de 87 mil cidadanias portuguesas foram concedidas a brasileiros. Algumas medidas têm facilitado o processo, como a concessão de cidadania originária a netos de portugueses.
Lutando contra a diminuição e o envelhecimento de sua população, Portugal tem estimulado a chegada de imigrantes brasileiros.
Mas por que a procura de brasileiros pelo país?
Abaixo, separamos alguns motivos que têm levado cada vez mais pessoas a procurarem moradia em Portugal:

1. Segurança

Esse é um dos motivos mais comuns que levam brasileiros a buscar Portugal. Com os altos índices de criminalidade e a sensação de que você nunca está seguro no Brasil, a perspectiva de viver em um país em que a violência não é uma ameaça constante é muito atraente.

2. Tranquilidade

Portugal é um país muito calmo. Mesmo em cidades grandes, como a capital Lisboa ou a charmosa Porto, o ritmo de vida é muito mais tranquilo do que de cidades como São Paulo ou Rio de Janeiro, por exemplo. Para quem deseja fugir do trânsito, do barulho e levar uma vida mais tranquila, o país europeu é o lugar certo.

3. Idioma

Para quem não sente segurança para se mudar para um país com um idioma diferente, a escolha por Portugal é óbvia. Apesar das diferenças de sotaque, não é difícil se adaptar ao país e o idioma não representa uma barreira na procura empregos. Famílias com crianças também preferem o país pela facilidade de adaptação dos filhos pequenos na escola.

4. Qualidade de vida

O custo de vida em Portugal é um dos mais baixos para quem deseja viver no lado ocidental da Europa e serviços como transporte público, saúde e educação são acessíveis e de excelente qualidade. Dessa forma, o país se encaixa perfeitamente nos requisitos de quem busca qualidade de vida.
Para aproveitar todos os benefícios do país e ter a melhor experiência que Portugal pode proporcionar, o ideal é que você tenha a nacionalidade de portuguesa, dessa forma terá mais facilidade para alugar ou comprar imóveis ou ter acesso às universidades portuguesas, por exemplo.
A nacionalidade portuguesa pode ser concedida pelo vínculo familiar ou pelo tempo de residência em solo português. Nesse contexto, a assessoria de uma empresa para a cidadania portuguesa é essencial para quem deseja se estabelecer no país. A Horizon Portugal tem uma equipe experiente que realiza a análise dos documentos necessários, elaboração e acompanhamento de todo o processo de pedido de cidadania em Portugal.
Desde a emissão de certidões portuguesas, tramitação dos pedidos de nacionalidade, à assessoria para a emissão de vistos, para quem deseja praticidade e segurança, vale a pena contar com o apoio de uma empresa renomada. Se você deseja adquirir a cidadania e saber mais sobre os serviços da Horizon, acesse: www.horizonportugal.com.br
Fonte: http://www.administradores.com.br/noticias/carreira/4-vantagens-de-morar-em-portugal/121600/

sábado, 28 de outubro de 2017

Morre em tentativa de assalto 113° PM no RJ

Um policial militar foi assassinado em uma tentativa de assalto no centro de Itaguai, região metropolitana do Rio, nesta sexta-feira (27), segundo informações da DHBF (Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense).

O cabo Sandro Ribeiro Lopes, lotado no Batalhão do Leblon e que estaria de folga, morreu durante uma troca de tiros com um criminoso. O suspeito também morreu no local. 

Com a morte deste PM, sobe para 113 o número de policiais assassinadados no Estado do Rio este ano. Somente nesta quinta-feira (26), dois colegas de farda foram mortos na zona norte.

O comandante do Batalhão do Méier (3°BPM), coronel Luís Gustavo Teixeira, foi assassinado em um suposto arrastão no Lins de Vasconcelos. Já o cabo Djalma Verissimo morreu ao reagir a um assalto a uma joalheria em um shopping em Guadalupe. 

Fonte: https://www.zloto.com.br/2017/10/28/morre-em-tentativa-de-assalto-113-pm-no-rj-2/

BANDIDO QUE MATOU CORONEL TINHA SIDO PRESO ANO PASSADO

Matheus foi preso em flagrante em 20 de dezembro do ano passado, durante confronto entre a polícia e traficantes do Complexo do Lins.
Tinha em seu poder um rádio transmissor, 73 papelotes de maconha e 193 tubos plásticos com cocaína.
Resultado de imagem para Delegacia de Homicídios. Matheus do Espírito Santo SeverinoSeis meses depois, no último dia 1º de junho, sua prisão foi revogada porque o crime foi cometido “sem violência”.
Anteontem, Matheus atirou mais de 15 vezes contra o coronel PM Luiz Gustavo Teixeira, matando-o. O coronel tinha 48 anos e deixa mulher e dois filhos.
Há alguns anos, essa situação não teria ocorrido. A Lei n. 8.072/90 proibia que um traficante preso em flagrante fosse solto durante o processo.
Ocorre que, ao longo dos anos 2000, o STF, já com diversos integrantes nomeados pelo governo do PT, considerou que a proibição de liberdade provisória para quem fosse preso em flagrante por crimes hediondos (roubo com morte, estupro etc.) - e também por tráfico de drogas -violaria a “dignidade” do preso, e considerou a lei inconstitucional nesse aspecto.
O Congresso seguiu o caminho aberto pelo STF, mudou a lei, e o resultado é que hoje um traficante como Matheus pode ser solto mesmo após ter sido preso em flagrante durante um violento confronto entre a polícia e uma perigosíssima facção criminosa (da qual, obviamente, Matheus é integrante).
Resultado de imagem para bandido mata coronel da PM do rioEssa liberalidade com o tráfico surgiu exatamente durante o período em que o país foi governado por um partido que é aliado das FARC, organização narcoterrorista que controlava o tráfico na Colômbia. PT e FARC eram oficialmente membros de uma organização de grupos de esquerda latino-americanos denominada Foro de São Paulo.
Há quem veja aí apenas uma coincidência. Já outros discordam.
Coincidência ou não, quem paga a conta da soltura do traficante Matheus são a esposa e os dois filhos do Coronel Luiz Gustavo.
Resta saber se o princípio da “dignidade da pessoa humana” também vale para eles.

Marcelo Rocha Monteiro
Procurador de Justiça
MPRJ

Confira o Calendário de Pagamento do funcionalismo estadual

O QUE SÃO BITCOINS? ENTREVISTA CÍCERO SAAD DA MINERWORD PARA TV RECORD


SAIBA COMO INVESTIR EM MOEDAS DIGITAIS
www.trabalhecombitcoin.com.br/costajunior



quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Morreu Paulo Fonteles Filho

O comunista Paulo Fonteles Filho foi acometido por uma broncopneumonia e aos 45 anos, faleceu vítima de um infarto fuminante, na manhã desta quinta-feira (26).
Seu pai, Paulo Fonteles, tinha a vida relembrada através de um dedicado trabalho em um instituto criado por seu filho e o mesmo deixa uma grande lacuna na luta pelos Direitos Humanos e a história de luta dos movimentos sociais no Pará.

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

“Se há cortes na assistência social há possibilidade de aumento na violência”

Yuri Scardini
Queda nos indicadores de criminalidade seja nos homicídios ou outros tipos de crime, como os contra o patrimônio. Esses dados são trabalhados na Sedes, Secretaria de Defesa Social e foram informados pelo titular da pastas, Jailson Miranda. Para ele, o sentimento de insegurança da população decorre do “medo do crime” e o desafio é uma maior visibilidade das forças de segurança. Nessa entrevista, Jailson aponta que reduzir gastos na assistência social pode aumentar a violência. O secretário comentou ainda sobre o planejamento para o verão e também para o período de chuvas
Qual é a estrutura da Sedes, entre número de servidores e orçamento?
Temos quatro departamentos: 56 agentes da guarda municipal; no DOT, Departamento de Operação de Trânsito, são 58 agentes. Na Defesa Civil são 12 e na Segurança Patrimonial são 68 agentes e os salva-vidas, que são 9 atualmente. Mas estamos contratando mais. O orçamento é R$ 1.8 milhão.
Qual é a principal linha de atuação da secretaria?
A segurança pública é de responsabilidade direta do Estado, por isso a Secretaria de Defesa Social tem como incumbência articular os trabalhos das forças públicas. Como no Plano Municipal de Segurança, onde trabalhamos nos dez bairros com maiores índices de homicídios. Buscamos a prevenção através do viés social aliado ao policiamento comunitário.
O Governo Federal vem promovendo cortes na assistência social. Na Serra temos 100 mil pessoas na linha da pobreza, que recebem até R$ 148 por mês/pessoa. Isso influencia na violência?
Existem as condicionantes da criminalidade. A Polícia sozinha não vai manter o controle da criminalidade, precisa de uma rede. Se há cortes na assistência social, há possibilidade de aumento na violência. Não dá para mensurar. Se os cortes acontecerem, vamos buscar outras possibilidades para diminuir esses riscos.
A Lei de fechamento dos bares tem dado resultados para a segurança?
Sim. Toda sexta e sábado estamos fazendo operações. Não só com relação aos horários de fechamento, mas os bares que têm vínculo com o crime, que vêm dando problemas costumeiramente. Além disso, os números de homicídios caíram após a implementação da lei (2015). De 65,9/100 mil habitantes, caiu para 54/100 mil habitantes. Na verdade está em queda desde 2009, quando saímos de um patamar de 105,3 homicídios por 100 habitantes.
A crise econômica e o desemprego impactam na segurança?
Da mesma forma da pobreza, essas são condicionantes da criminalidade. Mas mesmo nesse contexto houve diminuição em homicídios e em vários tipos crimes, comparando janeiro a agosto de 2016-2017. Furto de pessoa em via pública, -40%; furto em estabelecimento comercial, -26,8%, furto em residência de condomínio em – 31.9%; roubo de veículo ciclomotor, – 40%, além de outros.
Se houve essas quedas nos homicídios e outros crimes, por que esse clima de insegurança na população?
É o medo do crime. É preciso melhorar a nossa visibilidade, ostensividade, e a Polícia e a Guarda estão fazendo bem isso agora. Precisamos de mais viaturas na rua, mais operações, mais blitz.
Estamos nos aproximando do verão. O que a Sedes está planejando para este período?
Vamos fechar uma diretriz de operação conjunta, o que cada um vai fazer; bombeiro, salva-vidas, Polícia Militar, Guarda Municipal. A ideia é, além de dar segurança, dar ostensividade. Vamos fazer pontos-base com as viaturas. Temos a possibilidade de ter uma unidade fixada na região praia, que vai ser também para atendimento ao turista. Deva ficar centralizado em Jacaraípe. Vamos contratar mais 92 salva-vidas.
Há previsão para contratação de novos agentes da guarda municipal?
Serão 60 agentes em treinamento em janeiro. Acredito que logo após serão nomeados. São três meses de treinamento; depende do andamento do curso.
E para o período de chuvas. Qual é o planejamento da Sedes?
Temos dois grupos de trabalho: um para planejar e enfrentar a questão da chuva que pode ocorrer; e a outra de visitas técnicas a encostas para diminuir os riscos eventuais.
www.portaltemponovo.com.br/

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Demora irritante

Cheguei na pizzaria e fiz o pedido.
Após alguns demorados minutos, consultei o garçom.
- E o meu pedido?
- Vai demorar! - garantiu.
Fiquei pensando.
Acho que a resposta dele, apesar de franca, não foi muito elegante com seu cliente.
Eu gosto mais de ser enganado como fazem tradicionalmente os garçons:
- Tá saindo!
Soa melhor.